Confira aqui as cláusulas econômicas da CCT 2020/2021 do setor de Consultoria

Os engenheiros que atuam nas empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva aprovaram, em Assembleia Geral realizada de forma virtual, no dia 25 de fevereiro, a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) 2020/2021. 

Entre os pontos aprovados estão a manutenção da data-base e de todas as conquistas  da CCT anterior. Mais: reajuste salarial de 2,46% (INPC do período), para salários até R$9.500,00, retroativo a 1º de novembro, com parcela fixa de R$ 233,70 para salários acima R$9.500,00, também retroativo a 1º de novembro. Os retroativos deverão ser pagos no salário referente ao mês de abril de 2021.

O reajuste de benefícios (vale refeição, auxílio creche e seguro vida) foi no mesmo percentual (2,46%). A manutenção das cláusulas da CCT 2019/20 em relação às relações sindicais (26 a 30º cláusula) permaneceram inalteradas. No momento  a CCT se encontra em fase de homologação no Ministério do Trabalho. Quando isso ocorrer colocaremos na nossa transparência o acordo firmado.

Acompanhe pelas redes sociais do Senge-MG os desdobramentos da negociação Coletiva 2021. Juntos sempre mais fortes.

Confira aqui a CCT 2020/2021 assinada

21 thoughts on “Confira aqui as cláusulas econômicas da CCT 2020/2021 do setor de Consultoria

  1. André says:

    Quem recebe o piso deveria receber o reajuste desde janeiro de 2020 e não a partir de novembro. Essa diferença de valor de dez meses vai ser perdida?

  2. Rafael says:

    Se o o funcionário tem seus rendimentos atrelado ao salário mínimo, pq as empresas precisam esperar a cct para alterar o salário? Dois anos de salário defasado e de acordo com o q está escrito aí em cima, perdemos 10 meses por conta disso ? É assim q vai daqui pra frente?

  3. Paulo dos Santos says:

    Boa noite,
    Houve algum reajuste no valor do piso da categoria ? Atualmente o piso do engenheiro em Minas Gerais é de R$ 8.485,00

    • Comunicação Senge MG says:

      Olá Mauricio, como vai? A data base não mudou, ela permanece no mês de maio.
      Em relação ao pagamento do retroativo do piso salarial, foi aprovado em assembleia pela categoria o pagamento a partir do mês de novembro. A participação nas assembleias sempre são importantes para colocar seus pontos de vista. Isso contribui para tornar as decisões mais assertivas.

      • Isabela says:

        Na assembleia nos foi apresentado que o retroativo seria pago a partir de novembro por conta do acordo coletivo assinado no período de pandemia. Isso não foi colocado para votação. Apenas para esclarecer, pois fica parecendo que aceitamos isso por votação….

        • Comunicação Senge MG says:

          Isabela, boa tarde! Como aprovado em Assembleia pela categoria, o retroativo do piso salarial será pago a partir do mês de novembro. Durante as assembleias, o Senge apresentou contra proposta vinda do Sinaenco para os engenheiros e deliberação dada pelo trabalhador. Todos os presentes concordaram, validando a proposta. A participação nas assembleias sempre são importantes para colocar seus pontos de vista. Isso contribui para tornar as decisões mais assertivas.

  4. Rafael says:

    O caso que o sindicado conseguiu prejudicar em vez de melhorar a situação do empregado. Se não vai conseguir melhorar a situação, é só deixar a lei 4.950 de 1966 em vigor. Agora essa convenção prejudicou em 2020 os nossos salários em 10 meses, e esse ano já está em 3 meses de prejuízo. Como que querem q a gente pague o sindicato se vcs jogam contra o empregado?

    • Comunicação Senge MG says:

      Rafael, boa tarde! O Senge não aprova nada sem a anuência do trabalhador. Todas as cláusulas da convenção coletiva foram apresentadas durante as assembleias e aprovadas pelos engenheiros que estavam presentes.
      A participação nas assembleias sempre são importantes para fazer valer suas opiniões. Isso contribui para tornar as decisões mais assertivas.

  5. Ricardo de Souza says:

    Boa noite,
    O profissional que recebia o piso da conversão anterior no valor de R$ 8.485,00 passa a ter direito a receber o novo piso da categoria no valor de R$ 8.892,50 mesmo tendo sido admitido em setembro 2020.
    Grato pela atenção.

  6. Arthur Avelar says:

    É um absurdo o que o SENGE faz, não tem procuração para negociar em meu nome e ainda inventa os jabutis, como essa de ter que entregar 3 cartas, e se for on line o trabalhador é obrigado a pagar 50 % da contribuição. Se o sindicato fosse mais honesto nestas atitudes, talvez mais engenheiros contribuiriam com o mesmo.

    • Comunicação Senge MG says:

      Prezado Arthur,

      Acreditamos que você seja um engenheiro, caso contrário teria se dirigido à sua entidade sindical representativa, também signatária da presente Convenção Coletiva de Trabalho.

      Talvez não seja do seu conhecimento, mas a garantia do pagamento do salário mínimo profissional no setor das empresas de engenharia consultiva, bem como as normas, benefícios e o reajuste salarial constantes na Convenção Coletiva de Trabalho a qual o senhor e todos os empregados que trabalham no setor farão jus são frutos de anos de luta deste sindicato.

      Com relação ao seu questionamento referente a representatividade, esclarecemos que o Senge-MG há 73 anos é o legitimo representante dos engenheiros e engenheiras na base territorial de Minas Gerais, sendo uma de suas prerrogativas às negociação coletivas que podem se dar diretamente com as empresas ou com as entidades sindicais patronais como é o caso do Sinaenco-MG, portanto, não precisamos de procuração para atuar representando a categoria.

      Essa legitimidade é reconhecida inclusive pelo sindicato patronal que representa a empresa na qual o senhor faz parte.

      Por sua vez, seu direito de oposição à contribuição negocial estabelecido pela CCT está resguardado, mas gostaríamos que soubesse que somente através da contribuição dos profissionais o Senge continuará existindo.

      Atenciosamente,
      Assessoria de Comunicação do Senge-MG

      • Arthur Avelar says:

        Sou engenheiro e não concordo com nada do que vocês disseram, não me foi dada a opção de não me associar a esta entidade que não me representa.

        É um absurdo o que vocês fazem, eu teria que autorizar ter desconto no meu pagamento e não o contrário, de maneira baixa e suja o sindicato exige que sejam feitas 3 cartas e o jeito mais sensato que seria fazer pela internet, cobram 50% do valor.

        Tomara que não completem 74 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll Up